Chopp e Cerveja: entenda as diferenças

A presença do Chopp e da cerveja marcam momentos importantes, como comemorações, aniversários, encontro entre amigos, churrasco no final de semana e happy hour. Apesar de serem muito consumidos, poucas pessoas entendem a diferença entre o Chopp e a cerveja.

 

Chopp ou cerveja?

A verdade é que no mundo todo é utilizada a mesma palavra para designar a cerveja, independentemente da sua forma de acondicionamento (lata, garrafa, barril).

No Brasil, a cerveja armazenada sob pressão (barril) é conhecida como Chopp. Acredita-se que esse costume surgiu como resultado da imigração alemã em nosso país. Chopp vem de schoppe, palavra de origem alemã que significa “copo de meio litro”, medida utilizada para pedir nos balcões dos bares a cerveja do barril. Com o tempo, a palavra passou a ser utilizada até mesmo pelos brasileiros.

Mas, afinal, existe alguma diferença entre a cerveja sob pressão, conhecida como Chopp, e a cerveja de garrafa ou lata? Sim! Vamos entender quais são:

 

1 – Pasteurização

Tudo começa dentro das fábricas. Ambos os produtos possuem os mesmos ingredientes e seguem os mesmos métodos de produção, os quais variam de acordo com o mestre cervejeiro. A grande diferença é que, ao final, a cerveja é pasteurizada e o Chopp, não. A pasteurização começou a ser utilizada para prolongar o tempo de vida das cervejas. Dessa maneira, tornou-se mais fácil a comercialização da bebida.

Pasteurização é um processo químico de esterilização de alimentos criado em 1864 por Louis Pasteur, um cientista francês. Nele, a bebida é aquecida a uma temperatura de 70º C, de cinco a dez minutos. Em seguida, o líquido é subitamente resfriado, eliminando microrganismos que podem ser nocivos.

Mas aqui queremos abrir um parêntese: atualmente, algumas grandes cervejarias pasteurizam o Chopp para aumentar o seu tempo de validade, descaracterizando essa principal diferença entre os dois tipos de bebidas.

Mas agora, como um bom cervejeiro, você sabe que: pasteurizou, mudou! O produto é diferente!

 

2 – Tempo de validade e duração

Por ser pasteurizada, a cerveja tem um tempo de validade bem maior que o Chopp.

A cerveja dura em média 8 meses na garrafa em temperatura ambiente e depois de aberta deve ser consumida em poucas horas. O nosso Chopp tem validade de 45 dias, sob refrigeração. E após aberto, se mantido em condições adequadas de armazenamento e refrigeração, pode ser consumido em até 5 dias. Mas fique atento: o Chopp precisa ficar refrigerado!

 

3 – Sabor

A pasteurização modifica, ainda que levemente, o sabor da bebida e o processo de filtração pode retirar parcialmente as substâncias que aumentam o corpo da cerveja. Por isso, as cervejas, se comparadas com o Chopp, têm uma diferença no paladar. Além disso, o Chopp caracteriza-se por ser mais cremoso do que a cerveja, tornando a apreciação da bebida ainda melhor.

Essas diferenças podem ser apreciadas conforme o gosto de cada um.

 

4 – Envasamento

Normalmente, o Chopp é acondicionado em barris de 10 a 50 litros. Já a cerveja é envasada em garrafas ou latas.

A Opa Bier possui o Chopp artesanal em garrafa. A bebida não é pasteurizada, mas é filtrada a ponto de se tornar uma bebida mais durável.

 

E o colarinho?

Os dois devem ser servidos com colarinho. Aliás, não tente se livrar da espuma na cerveja, muito menos no Chopp.

Ela é importante, pois fala muito sobre a qualidade da bebida e ainda desacelera o processo de oxidação da bebida.

Um chopp servido sem espuma vai oxidar mais rapidamente, ganhando amargor com o passar dos minutos. Confira neste post mais detalhes sobre a importância do colarinho na cerveja.

Agora que você conhece essas diferenças, que tal um Chopp ou cerveja da Opa Bier bem geladinha, com um colarinho generoso?

Hey! Se beber, vá de carona 😉 E lembre-se: consuma com moderação; bebidas alcoólicas são proibidas para menores de 18 anos.