10 anos da Cervejaria Artesanal Opa Bier: uma história de pioneirismo

Quando o assunto é cerveja, Joinville tem uma inspiradora história para contar. O refinado gosto pela bebida chegou por aqui junto com os imigrantes europeus.

Em 1852, o suíço Albrecht Gabriel Schmalz deu início a Cervejaria Schmalz, pioneira na cidade e região. Foi pela necessidade e pelo bom gosto dos europeus que a produção de cerveja se tornou forte, marcando a história joinvilense.

Os produtores artesanais da cidade foram se desenvolvendo e crescendo. Em 1948, uma dessas cervejarias, a Catharinense, foi vendida para o Grupo Antarctica. A fábrica da Antarctica produziu intensamente até 1998, quando encerrou as atividades e integrou-se à Ambev.

Joinville, que era até então uma referência na produção cervejeira, fica com uma lacuna nessa área.

 

Nasce a Opa Bier, uma nova cervejaria artesanal em Joinville

A cidade e os joinvilenses mereciam uma cerveja artesanal de qualidade, feita pelas mãos do próprio povo. Uma cerveja para chamar de sua!

Em 2006, observando que o mercado cervejeiro estava em ascensão e inspirados pelo desejo de produzir uma cerveja de qualidade que resgatasse as tradições cervejeiras em Joinville, se reuniram os investidores que decidiram abraçar a ideia. Foi então que a Cervejaria começou a tomar forma.

O primeiro passo era decidir um nome. Precisavam de uma palavra que soasse simpática e amigável. O atual sócio majoritário da empresa sugeriu a palavra Opa que, traduzindo do alemão, significa avô. Nasceu então a querida cervejaria Opa Bier.

“Opa é uma palavra fácil de pronunciar e de memorizar. Pode ser falada em qualquer língua e é, até mesmo, um cumprimento latino.”

 

Primeiras cervejas da Opa Bier: para marcar a história e o paladar

A fábrica da Opa Bier iniciou as suas atividades no Distrito de Pirabeiraba, local em que continua até hoje. No começo, a cervejaria tinha capacidade para produzir 8 mil litros de cerveja por mês.

10 anos da Cervejaria Artesanal Opa Bier: uma história de pioneirismo

Produção das primeiras cervejas Opa Bier, em 2006. Na foto, Elmar (Mestre Cervejeiro) faz o envase manual da cerveja.

No sexto mês de vida da cervejaria artesanal, a capacidade aumentou para 20 mil litros por mês e foi crescendo gradativamente. Atualmente, a Opa Bier produz aproximadamente 200 mil litros de cervejas por mês, com nove estilos diferentes.

10 anos da Cervejaria Artesanal Opa Bier: uma história de pioneirismo

Primeira rotulagem da cerveja Opa Bier, em 2006.

10 anos da Cervejaria Artesanal Opa Bier: uma história de pioneirismo

Registro das primeiras datações de lote.

No começo de tudo, o grande desafio da cervejaria foi mudar o hábito de consumo de cerveja em Joinville. Quando as pessoas iam aos bares e restaurantes, elas observavam que existiam outras opções de cervejas.

Só que a diferença de preço entre a cerveja artesanal e a industrial foi uma das primeiras barreiras. Nessa época em que as cervejas artesanais eram pouco conhecidas, como fazer para que as pessoas entendessem que essa diferença de preço estava ligada à qualidade, ao estilo e ao tipo de produção? Os comentários que se ouviam de paladares ainda não apurados eram: “que cerveja escura e ruim! ”.

A Opa Bier precisou incentivar os joinvilenses a conhecer mais sobre as diferentes características da bebida, preparando o mercado para um consumo de qualidade.

“Mas não crescemos sozinhos! Junto com a cerveja, as pessoas começaram a entender os diferentes tipos de cafés, vinhos, pimentas, queijos, azeites de oliva e carnes. O vinho, por exemplo: antigamente as pessoas só conheciam o suave e o seco. Hoje, elas entendem sobre os tipos de uva e sabem que para bebê-lo existem diferentes tipos de temperaturas e de taças. Com a cerveja, não é diferente! ”, comenta Xico (setor comercial).

A Opa Bier evidenciou que cada cerveja artesanal tem o seu toque especial, o que a diferencia das cervejas comuns. A primeira particularidade é que são feitas com matéria-prima de qualidade (malte, lúpulo, levedura e água).

Além disso, o processo de fabricação desse tipo de cerveja é como um ritual, onde o tempo de preparo é rigorosamente respeitado. É preciso esperar alguns dias para que a bebida fermente e mais algum tempo para que ela mature. Algumas cervejas podem levar até 21 dias para serem produzidas, como a IPA, Old Ale e Bock. Fabricar cerveja artesanal demora. Mas a espera é recompensada por uma bebida de qualidade, rica em sabores e aromas!

O povo joinvilense aprendeu a apreciar essas características únicas, resgatando o tradicional bom gosto e paixão pela cerveja artesanal de qualidade.

 

10 anos de Opa Bier: uma história marcada pelo pioneirismo

O verão de 2007 em Joinville tem uma memória inesquecível. Naquele ano, em dias marcados pelo calor, a Opa Bier foi a primeira cervejaria a trazer a torre de Chopp para os seus bares.

As filas nos estabelecimentos validavam o sucesso da novidade, tornando a marca conhecida na cidade. Todos queriam beber uma Torre de Chopp com os amigos que somente os bares da Opa Bier tinham.

Esses locais resgataram uma antiga cultura de Joinville. A cidade estava carente de choperias e os bares da Opa marcaram uma nova etapa para a cidade. Ao servirem chopps, mudaram o cenário e o estilo de se beber.

10 anos da Cervejaria Artesanal Opa Bier: uma história de pioneirismo

Anúncio de 2011 que destaca o pioneirismo da Opa Bier.

Em 2009, ela passou a produzir outros tipos de cervejas artesanais. Até então, a maioria do povo joinvilense conhecia apenas a cerveja Pilsen. Atualmente, sua linha de produção é composta pelos estilos: Pilsen, Porter, Pale Ale, Weizen, Old Ale, Bock e IPA. Além disso, dentro do estilo Pilsen, possui as cervejas Merecida e Brasileira.

10 anos da Cervejaria Artesanal Opa Bier: uma história de pioneirismo

Cerveja Merecida e Brasileira da Opa Bier.

A Opa Bier decidiu produzir cervejas com estilos considerados mães, muito populares em seus países de origem, como Alemanha e Inglaterra. “Em cada tipo de cerveja nós seguimos as características de cor, sabor e aroma que elas devem ter”, afirma o Mestre Cervejeiro.

Em 2011, outro lançamento mudou a história nacional da produção no ramo: a Opa Bier lançou a primeira cerveja do Brasil em garrafa de alumínio, denominada Opa 500 (Sumérios).

10 anos da Cervejaria Artesanal Opa Bier: uma história de pioneirismo

Envase da Opa 500 em garrafas de alumínio.

 

2016: a Opa Bier e o cenário atual

Desde o seu início, a Opa Bier busca produzir cervejas de qualidade, para serem apreciadas por todos.

“O nosso objetivo hoje é fornecer uma cerveja artesanal de qualidade e acessível a todos os públicos.”

Nesses 10 anos de história, a Opa Bier preocupou-se em manter o seu estilo, prezando sempre por produzir cervejas que contêm histórias e marquem a memória. A cervejaria investe também no entretenimento da cidade, apoiando eventos e investindo para manter estabelecimentos como bares e a Arena Opa Bier. Nos dias de hoje, a Opa Bier está na graça da cidade. É uma cerveja artesanal muito querida pelos joinvilenses.

Desde 2006 é assim que se tem feito Opa Bier, com tradição, estilo e muita paixão. E é assim que continuará sendo!